sexta-feira, 6 de março de 2020

QUEIMEM OS NAVIOS



Agátocles, Tirano de Siracusa, numa expedição marítima contra Cartago, ao desembarcar, mandou queimar todos os seus próprios navios e marchou contra Cartago, cujos habitantes, derrotou. Fez isso para anular para si próprio e a seus comandados qualquer possibilidade de fuga ou de voltar atrás. Sem os navios, seria impossível recuar.

O que essa história pode nos ensinar?

Muitas vezes começamos um projeto; entramos numa nova empreitada; fazemos uma mudança forte em nossa vida pessoal e ficamos pensando no passado. Ficamos sempre com a dúvida se deveríamos ou não ter feito o que fizemos ou tomado a decisão que tomamos. Estamos sempre com um pé no cais e um pé no navio. Será que não vale a pena recuar? Não terá sido uma loucura esta decisão?

E aí, se os navios estiverem no porto a nos esperar, é muito provável que tenhamos a tentação – mais confortável e segura – de voltar, de recuar.  Mas se queimarmos os navios (do passado), não teremos como recuar. Não haverá navios a nos esperar. Teremos que caminhar, ir em frente, acreditar, lutar, vencer.

Assim, quando você tomar uma decisão, ore bastante, pense bem antes e uma vez tomada, queime os navios, ou seja, não pense mais no passado e vá em frente! Se ficarmos pensando na possibilidade de recuar, jamais empreenderemos o esforço total para vencer os desafios que por certo surgirão à nossa frente.

Lembre-se do Apóstolo Paulo em Fp 3; 13-14 “...esquecendo-me das coisas que para trás ficam, e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo...”

QUEIMAR OS NAVIOS nada mais é do que eliminar a possibilidade de retroceder.


Soli Deo gloria
         Pastor Flavio Constantino