sábado, 6 de novembro de 2010

A Doença da Culpa Funcional


"Todavia, me procuram cada dia, tomam prazer em saber os meus caminhos; como um povo que pratica a justiça e não deixa o direito do seu Deus, perguntam-me pelos direitos da justiça, têm prazer em se chegar a Deus, dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos a nossa alma, e tu o não sabes? Eis que, no dia em que jejuais, achais o vosso próprio contentamento e requereis todo o vosso trabalho." (Is 58.2-3)

Quando fazemos o trabalho de Deus de maneira rotineira, mecânica, sem qualquer tipo de tensão, no sentido de se auto-policiar para verificar se o que se faz, em verdade, se faz para Deus, estamos dando indícios de uma sensibilidade perdida.

Pessoas há que funcionam no trabalho de Deus só para tapear. Quantos há que aceitam o pacote doutrinário da igreja só verbalmente porque os seus interesses são outros. Este tipo de comportamento é terrivel no meio do povo de Deus, porque leva as pessoas a pensarem que o fato de estarem funcionando no âmbito religioso é suficiente para agradar a Deus. O grande problema, no entanto, é quando estas pessoas descobrem que seu trabalho nunca foi aprovado por Deus. Alguns, quando passam por essa avassaladora experiência de desnudamento, agem cinicamente; outros, de forma mais coerente, arrependimento, retomam a vida e procuram de imediato um conserto com Deus. Israel nada fez para resolver seu problema. Deus então deu o seu veredicto: culpado.

Autor: Rev. Paulo Cesar Lima da Silva
Fonte: Livro - O Poder do Jejum, o jejum que precisamos conhecer

4 comentários:

  1. Pr Flavio,

    A paz
    "Minhas andanças", o nome que dei à vontade de Deus trouxeram-me,, uma vez mais a este seu excelente espaço virtual. Parabéns por tudo o que vi!
    Fiquei muito triste após a leitura - não pelo assunto abordado ou mesmo pela forma como foi postado.
    A tristeza veio a tiracolo da constatação de que os faltosos, insensíveis aos desígnios de Deus, quando logram a reprovação divina, em sua grande maioria, agem cinicamente.
    Os coerentes, a minoria dos não aprovados, arrependem-se por admitir suas baldas e sestros, contrários às prescrições bíblicas e resolvem seus problemas com o Criador.
    Estes últimos, amorosamente, são absolvidos.
    Abençoe-te Deus, abundantemente.
    Seu conservo em Cristo

    ResponderExcluir
  2. Querido irmão Alberto Couto,

    A paz do Senhor,

    Saiba que seu comentário por aqui só enriquece esse singelo espaço. É sempre um prazer desfrutar de seus escritos ainda que às vezes em poucas linhas como nesse comentário, porém, cheio de verdade, relevância.

    Um grande abraço,

    No Amor de cristo,

    Pastor Flavio Constantino.

    ResponderExcluir
  3. Pastor Flavio,
    A paz do Senhor.

    A situacão ministerial da atualidade, é preocupante. Não é só no Brasil, aqui nos USA, dentre os que lutam pelo Reino de Deus com sinceridade, há também os que militam em causa própria e de forma veregonhosa, esquecendo-se da excelência do ministério que um dia lhes foi entregue.
    Continue a sua luta pela causa nobre do genuino evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
    Com certeza também é um orgulho para o Rev. Paulo Cesar Lima, ter tão talentoso discípulo.

    Deus o abencoe.

    Grande abraco.

    Denise Passos

    ResponderExcluir
  4. Querida irmã Denise,

    A Paz do Senhor,

    Que bom ter a irmã por aqui.

    Um grande abraço,

    No Amor de Cristo,

    Pastor Flavio Constantino

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...