sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Discurso para a Formatura do Curso de Oratória no dia 08-08-2012


Orador: Pr. Flavio Ferreira Constantino


Ilmo. Sr Coordenador do Curso de oratória, Pr. L. Onofre da Silva;

Ilmo. Sr Anfitrião, Pr. Sebastião Soares Peixoto;

Ilmo Sr Paraninfo, Pr. Eleocir Crispim;

Ilmo Sr Patrono, Pr. William Leonardo;

Ilmo Sr Professor, Pr. Olinton Filho;

IImo. Sr Representante da Sec. de Educação, Cícero Ricardo;

Ilmo Sr Convidado Especial Rev. Paulo Cesar Lima

Prezados Formandos, parentes, amigos e irmãos presentes, A Paz do Senhor!


Primeiramente, gostaria de agradecer aos meus colegas a confiança em mim depositada, ao me escolherem como orador da Turma de Oratória, o que de pronto acolhi a elevada deferência e me pus a pensar como expressar o pensamento do grupo, nesta noite memorável. Em segundo lugar, tenho na mais alta conta poder representá-los nesta noite, não sei se a altura, mas farei esforço hercúleo para não desagradá-los.

Há dois meses ingressávamos neste Curso: um grupo de ideias, idades e origens diferentes; vivemos grandes momentos de alegria; em comum, um ideal a ser conquistado... Juntos vencemos! Pela convivência deste pequeno período, pelos laços que se formaram, não nos despedimos, mas sim nos cumprimentamos, por acreditar que ninguém irá só, mas prosseguiremos juntos na lembrança, com saudade e com esperança.

No começo olhamos para o alto sem que tivéssemos a exata noção da dimensão do desafio que nos aguardava. Naquela ocasião, procurávamos nos familiarizar uns com os outros e com a nova rotina que se estabelecia.

Tomamos fôlego e começamos a escalada. Subimos o primeiro degrau e, a cada etapa vencida, a escalada tornava-se mais emocionante. É como o alpinista que está começando a sua subida, respira fundo olhando o topo da montanha, sabendo de suas dificuldades, mas com a fé de que alcançará o cume.

Em meio às atividades do Curso, havia uma parada estratégica para um momento de comunhão denominado pelo nosso querido professor, Pr. Odilton Filho, como “Coffe Brack”. Entrelaçados com as conversas nos corredores, a turma foi se conhecendo, interagindo, e um longo e duradouro espírito de coletividade foi naturalmente sendo concretizado.

As gramáticas classificam as palavras em substantivo, adjetivo, verbo, advérbio, conjunção, pronome, numeral, artigo e preposição. Já, os Poetas e bons Oradores, classificam-nas com a alma. Porque gostam de brincar com elas. Para Jesus elas são espírito e vida.

A palavra propriamente dita e expressamente correta é oratória. Oratória nada mais é que a palavra bem dita. A retórica é a junção de regras e fatos que vão da introdução à conclusão com eficácia. Fazendo de uma apresentação, um show virtuoso que se recompensa em sucesso, através do aplauso da plateia.

Se, porventura, na nossa caminhada descobrirmos que ainda temos dificuldade na verbalização da palavra, lembremo-nos de Demóstenes, considerado o pai da oratória que, com a sua força de perseverança, ultrapassou o problema da gaguez declamando poemas enquanto corria na praia contra o vento e também, sendo esse o fato mais conhecido, forçando-se a falar com seixos na boca. Após treinamento que demandou enorme esforço, Demóstenes venceu a gagueira e se tornou o maior orador da Grécia.

Sinto-me banhado de prazer ao estar aqui hoje... , não só como aluno, mas como Orador incumbido por outros tantos Oradores que desfrutam de qualidades que ainda não possuo. Mas como fui escolhido, tomado pela emoção, sabendo que daqui sairão tantos homens e mulheres falando com total eloquência, técnica e energia. Sinto-me no direito de falar que este não foi somente um Curso de Oratória, o qual, de uma maneira incomparável e digna, nos recebeu, nos tratou e nos preparou.

Estive pensando e cheguei à conclusão: as pessoas nunca se formam, pelo menos completamente. Digo isso, pois acredito que a vida brinca com a gente, que as histórias não têm fim, são feitas de ciclos, por isso não nos formamos de uma vez. A vida joga pouco a pouco, capítulo a capítulo. Todo dia, a cada instante, de grão em grão, nos faz crescer e forma um mosaico de experiências e histórias que compõem a metamorfose de nossa alma. Assim podemos afirmar que hoje na nossa história colocamos mais uma peça no lugar de formação da nossa vida, mais um fragmento que se une aos pedaços de ontem e que nos constrói hoje, e nos prepara para o amanhã. Para uns essa noite é um ciclo concluído. Para outros, o inicio de novas aventuras.

Essa noite é um adeus? O certo é que não encerramos nada. A semente do que plantamos nesses 2 meses de convívio se tornou um belo bosque. Dizem que uma árvore não pode ser medida enquanto não estiver tombada. Estamos de pé. Como as sequóias que chegam há 3.500 anos com 120m de altura e 12m de diâmetro, ainda temos muitos anos para crescer. Dizem que as raízes dessas árvores são quase superficiais, mas que elas se entrelaçam e formam a teia resistente que as faz permanecer de pé diante de qualquer adversidade. Estamos de pé, criamos raízes. Todos os presentes fazem parte do nosso bosque. E que poucas pessoas fora desse bosque sabem que tipo de árvore nobre, nós tornamos.

Foi o grande Martin Luther King que disse: “Nós não somos o que gostaríamos de ser. Nós não somos o que ainda iremos ser. Mas, graças a Deus, não somos mais quem nós éramos”. Depois desse Curso de Oratória é assim que nos sentimos.

Chegou o momento de agradecer. Obrigado a todos. Contem comigo na história de vocês, já que da minha história todos já fazem parte. A todos nós muito sucesso... E a gente, com certeza, se encontra pela vida!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...