sexta-feira, 29 de abril de 2011

NOTA DE FALECIMENTO - REV. DAVID WILKERSON - 27.04.2011


É com pesar que noticiamos o falecimento do Rev. David Wilkerson, pastor fundador da Igreja de Times Square em Nova York e autor do conhecido livro bem A Cruz e o Punhal.

A morte aconteceu nesta quarta-feira em um acidente de carro, de acordo com uma fonte próxima à CBN News. Ele tinha 79 anos.

A notícia da morte começou a se espalhar nas redes sociais, como Twetter e Facebook, incluindo pedido de oração para sua esposa Gwen Wilkerson que estava no mesmo veículo e está em estado grave.

O Rev. David Wilkerson passou a primeira parte do seu ministério, evangelizando membros de gangues e viciados em drogas em Nova York, como descrito em seu livro best-seller A Cruz eo Punhal. Em 1971, ele começou a World Challenge, Inc. como uma espécie de guarda-chuva para suas cruzadas, conferências, evangelismo e outros ministérios. A Igreja de Times Square foi fundada em 1987.

No mesmo dia da sua morte, Wilkerson escreveu postou artigo em seu blog sob o título, Quando tudo falhar, incentivando os cristãos a enfrentarem as dificuldades, se agarrarem com Deus e permanecerem na fé.

O primo Rich Wilkerson confirmou a morte em seu Twitter, escrevendo: "Confirma-se que o meu querido primo David Wilkerson perdeu a vida num trágico acidente de carro nesta tarde .. Orações são necessárias neste momento".

Oremos para que o Espírito santo console a família enlutada.


Fonte: www.pointrhema.blogspot.com


quarta-feira, 27 de abril de 2011

Morre Neuzinha Brizola, Filha do Ex-Governador Leonel Brizola


Rio - A cantora Neuzinha Brizola, filha do ex-governador do Rio Leonel Brizola, morreu nesta quarta-feira na Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio. Ela tinha 56 anos. Neusa Maria Goulart Brizola estava internada desde domingo, com complicações pulmonares em consequêcia de hepatite. Ela era a caçula dos três filhos do ex-governador.

Sempre polêmica, Neuzinha foi chamada por muitos de problemática. Ela chegou a ser presa por envolvimento com drogas, mas, recentemente, afirmava estar há mais de 10 anos longe dos entorpecentes.

Em 1983, ela posou nua para a Playboy, o que levou seu pai a suspender a distribuição da revista. Como cantora, Neuzinha teve um grande hit: Mintchura, há cerca de 20 anos.

Neusa tinha dois filhos: Laila e Paulo Cesar. Ela será sepultada no mausoléu da família em São Borja, no Rio Grande do Sul.

Fonte: www.odia.com.br

Muçulmanos Queimam Duas Casas de Evangelistas na Etiópia


Incidente aconteceu quando Hanake estava em uma viagem evangelística

Um cristão afirma que muçulmanos extremistas queimaram suas duas casas feitas de palha. O evangelista Wako Hanake, da igreja Mekane Yesus, disse que já havia recebido diversas mensagens anônimas exigindo que ele parasse de converter muçulmanos a Cristo. Entre os convertidos, estavam diversas crianças. “Dentro da casa haviam diversos materiais que estávamos guardando para construir uma casa de alvenaria”, conta Hanake, que tem cerca de 30 anos. “Eu perdi tudo”.

O incidente em Tuka aconteceu quando Hanake estava em uma viagem evangelística. Um vizinho disse que ele e os outros ajudaram a salvar a esposa e os filhos de Hanake. “Tivemos que resgatar a esposa de Hanake e seus filhos (de 6 e 8 anos) que estavam dentro das casas onde o fogo se espalhava”, disse um vizinho.

Os líderes da igreja disseram que os vizinhos ainda estão abrigando o evangelista e sua família. “A família perdeu tudo, e temem por suas vidas”, disse um líder de igreja local. “Estamos fazendo tudo o que podemos para prover roupas e alimentos para eles. Apelamos para todos os nossos conhecidos que ajudem a família de Hanake”.

Fonte: www.adalagoas.com.br

terça-feira, 26 de abril de 2011

Pastor Carlos Padilha, 84 anos, Reassume a Direção da Igreja em Presidente Prudente


Esta é terceira vez que ele assume a direção desta igreja

A diretoria da Confradesp (Convenção Paulista) reuniu-se nesta noite na AD em Presidente Prudente e reconduziu á presidência daquela igreja o patriarca, pastor Carlos Padilha de Siqueira, em lugar de seu filho João Carlos Padilha de Siqueira, que faleceu aos 44 anos, vítima de cancer. As reuniões foram dirigidas pelo presidente da convenção pastor José Wellington Bezerra da Costa.

Com o templo lotado, durante o tempo em que a diretoria esteve reunida, vários grupos louvaram a Deus, inclusive o do Círculo de Oração que foi dirigido pela irmã Márcia Padilha.

As 20:34 hs, ao pastor José Wellington abriu a Assembléia Geral Extraordinária e anunciou a renúncia da atual diretoria, que foi empossada no dia 1 de janeiro, em seguida leu Josué 1:1-7 e apresentou a decisão que segundo ele, foi de concenso. No momento em que o nome do pastor Padilha foi anunciado, um coro de palmas ecoou no templo.

O pastor José Wellington Jr fez uma oração calorosa e em seguida pastor Padilha convidou a antiga diretoria para reassumir suas funções, o que foi aceito por todos. A vice-presidência permanece com o pastor Davi Pereira Costa.

Em seguida tomaram a palavra o pastor presidente da AD de Marília, Elandi Mariano que falou “sobre os mistérios de Deus”. O presidente da AD Campinas pastor Paulo Freire apresentou sua solidariedade e ressaltou sua alegria em participar de uma reunião “onde vemos a vontade de Deus sendo concretizada e também os desejos de nossos corações” e acrescentou ainda “Deus tem o controle de tudo”

O patriarca Joel Amâncio, ex-presidente da igreja notabilizou que “não podia haver uma escolha melhor que esta”.

O pastor presidente da AD Araçatuba, Emanuel Barbosa, parabenizou ao pastor Padilha pela coragem de assumir tamanha responsabilidade.

Esta é a terceira vez que pastor Padilha reassume a direção desta igreja que conta com 162 congregações, sendo somente em Presidente Prudente, 90. Tem uma emissora de AM a Rádio Paulista e um programa de TV. No próximo mês de junho, no batismo do centenário a igreja pretende batizar 1000 novos crentes, fontes dão conta que eles já tem cadastrados 978 novos convertidos que estão prontos a se batizarem.

Muitos pastores da região oeste e alta paulista e ainda da capital e do interior estiveram presentes. Às 21:08 hs a ata foi lida e aprovada por todos.

Ficou decidido ainda que a igreja estará cuidando da irmã Márcia Padilha e de seus filhos. Pastor José Wellington disse que “ eles serão cuidados como convém aos santos”.

Pastor Padilha decidiu junto com a igreja que nesta próxima terça-feira o culto estará cancelado, devido a rotina agitada destes últimos dias.


sábado, 23 de abril de 2011

O Último Adeus ao Pastor João Carlos Padilha


Obreiros e assembleianos de todo o Brasil e do exterior foram a Presidente Prudente dar o último adeus ao pastor João Carlos Padilha de Siqueira, 44 anos, falecido neste dia 21 de Abril, após uma luta contra o câncer.

O templo da AD da Rua Bela ficou muito pequena para as milhares de pessoas que estiveram na igreja, tanto no dia 21 como na sexta, 22.

No dia 21, quinta, foram realizados, desde a chegada do corpo, ás 9 e meia da manhã, três cultos, com a palavra de vários líderes.

Na sexta, ás 8 da manhã teve inicio o culto de despedida, todos eles dirigidos pelo patriarca pastor Carlos Padilha de Siqueira, 84.

O corpo saiu do templo por volta das 11 e meia, no carro do Corpo de Bombeiros, escoltado por seis policiais, e seguiu numa carreata seguida por centenas de carros e motos. No local do sepultamento lágrimas e choros e a ao descer o caixão, irmã Márcia , esposa, muito comovida se despediu cantando um hino que comoveu a todos.

No culto a palavra de líderes que lembraram o trabalho e exemplo deixado pelo pastor João Carlos.

O pastor presidente da AD Curitiba, Wagner Tadeu Gabi disse que o “mundo está vazio de modelos para serem imitados, mas que o trabalho do pastor João Carlos, nós podemos , sim , imitar” afirmou o líder.

O missionário brasileiro, radicado na Colômbia, pastor José Satiro dos Santos fez um telefonema e o áudio foi colocado para toda a igreja , e ele também registrou sua tristeza pelo passamento do jovem pastor.

O pastor Padilha ao apresentar o deputado Paulo Freire, citou o versículo “em todo o tempo ama o amigo e na angústia nascerá um irmão”, e com a voz embargada e chorosa, declarou o apoio dado pelo pastor nestes momentos difíceis que eles enfrentaram. Sempre que ia a região de Prudente, pastor Paulo Freire, realizava uma visita ao pastor João Carlos. Em suas palavras carregadas de emoção ele disse que ”o mundo ficava mais pobre, mas os céus ganhava”

Para o missionário Joel Freire a perda para a obra missionária foi irreparável, e afirmou que ele “amava a obra missionária e que o pastor João Carlos cumpriu a vontade de Deus para sua geração”.

O presidente do Conselho de Pastores da Cidade, o pastor presbiteriano Ismael Leandro, ressaltou que a cidade perdeu com sua morte.

O presidente da AD em Apucarana (PR) pastor Daniel Acioli trouxe uma palavra de conforto a todos.

O vice-presidente do Belenzinho, pastor José Wellington Jr também deixou sua mensagem comovido.

Para o presidente da Convenção Geral, pastor José Wellington Bezerra da Costa, ainda não dá para mensurar o tamanho da perda e ressaltou que “por onde ele passou deixou um rastro luminoso de um homem que amava o Senhor”.

Pastor João Carlos deixou a irmã Márcia, suas filhas Marcieli, Maressa e o filho João Carlos Jr e o genro Rodrigo Christen.

Ele presidia a Comissão de Contas da Convenção Geral e em seu lugar foi destacado o pastor presidente da convenção baiana Israel Alves. Fica agora a expectativa para o anúncio da nova direção da igreja em Prudente.


Fonte: www.pastorjuarezlima.blogspot.com

quinta-feira, 21 de abril de 2011

NOTA DE FALECIMENTO - Pr JOÃO CARLOS PADILHA - 21.04.2011


É com pesar, que informamos a promoção às mansões celestiais, do Pastor JOÃO CARLOS PADILHA, pastor presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério do Belém Campo de Presidente Prudente – SP, campo eclesiástico responsável por cerca de 170 congregações, desde o ano de 2005, quando sucedeu seu pai Pr. Carlos Padilha, ainda hoje Presidente de honra do Ministério.

JOÃO CARLOS PADILHA tinha 45 anos, Bacharel em Direito e Teologia reconhecido pelo MEC, também segundo secretário da CONFRADESP – Convenção Fraternal e Interestadual das Assembléias de Deus no Estado de São Paulo (Belenzinho – SP) e Presidente do Conselho Fiscal da CGADB – Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil.

Antes de presidir o campo da AD em Presidente Prudente, João Carlos Padilha pastoreou Mirante do Paranapanema, onde construiu um grande templo e também o campo da AD no município de Piedade – SP.

Era casado com Márcia Padilha e deixa três filhos, a saber, Maressa, Marciele e João Carlos Padilha Filho.

O falecimento aconteceu por volta das 4,45h da madrugada de hoje. O corpo estará sendo velado no templo Sede Regional da Assembléia de Deus em Presidente Prudente, situado á Rua Bella, 161 - Vila Ocidental - Presidente Prudente/SP - CEP 19015-260 - (018) 3334-5620, e o sepultamento está programado para amanhã, 22.04.2011 – sexta-feira, às 10h.

Á família, igreja e ministério, tanto de Presidente Prudente como do Brasil, registramos nosso pesar e os votos de que o Espírito Santos possa consolar a todos.

"Bem aventurados aqueles que desde já dormem no Senhor"

Fonte: www.pointrhema.blogspot.com

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Aberrações No Meio Evangélico
















Para onde caminha a loucura de alguns que se dizem evangélicos.

Fonte: www.pastoreliasrebuli.blogspot.com

quinta-feira, 14 de abril de 2011

O Televisor é o meu Pastor


1. O televisor é o meu pastor e tudo me faltará.

• Me faltará tempo – para ler a Bíblia e para orar; para brincar com meus filhos e ler para eles; para conversar com a minha família; para ter comunhão com meus irmãos e amigos.

• Me faltará esperança – porque os noticiários me encherão de medo do futuro.

• Me faltará amor – porque a violência do meu semelhante vai me incentivar a odiá-lo.

• Me faltará fé – porque a minha mente estará alimentada por sentimentos de derrota, e os meus pensamentos estarão alimentados pelas circunstâncias.


2. Ele me induz a deitar-me sobre a poltrona da acomodação.

• E eu fico preso, horas por dia, aos seus ensinamentos amaldiçoados.

• Quando volto do trabalho, prefiro estar com ele a estar com a minha família, a visitar alguém, a ler ou a conversar.

• Acho difícil me concentrar em reuniões da Igreja (são muito demoradas e maçantes), enquanto que diante da TV não vejo o tempo passar.

• Enquanto o mundo “acontece” diante dos meus olhos, meu tempo de servir a Deus se escoa pelos esgotos imundos.


3. Ele me leva a beber águas poluídas e contaminadas.

• Medito o dia inteiro no que vejo na TV – na injustiça, na pornografia, na violência, na corrupção, na crueldade.

• Vivo entorpecido pelo engano do diabo, pelo pecado, pelo mundanismo e pela minha própria carnalidade.

• Quando não tenho tempo de estar com o meu televisor, sinto saudades dele.


4. Minh’alma vive em tormento.

• Não consigo viver por fé no que Deus promete, se o que “vejo” é tão contrário ao que a Palavra de Deus me diz.

• Passo meus dias preocupado – com o futuro, com o dinheiro, com o suprimento.

• Nem durmo bem à noite, nas poucas horas que o televisor me autoriza a dormir!


5. Guia-me pelos caminhos do pecado.

• Ele apaga da minha mente o sentido da palavra santidade.

• A porta larga é o caminho que estou escolhendo seguir porque acho o caminho estreito de Jesus algo ridículo (e intangível).


6. Ainda que eu visite a Igreja ou leia a Bíblia de vez em quando, mesmo assim, vivo cheio de medo.

• Tenho medo de perder a saúde, o emprego, o dinheiro, a família.

• Tenho medo de ser diminuído, desconsiderado, humilhado, criticado.

• Tenho medo do dia de amanhã.

• Tenho medo da vida; tenho medo da morte.


7. Porque não consigo desligar o meu televisor...

• Todo primeiro dia do ano prometo a mim mesmo, que vou começar uma vida nova – com mais compromisso e responsabilidade pelo encargo de Deus.

• Meu televisor não me permite cumprir as minhas promessas.


8.O seu domínio me atormenta.

• Se agendo um compromisso, quando “converso” com meu televisor, ele me convence a esquecê-lo, em favor de uma de suas programações convincentes.

• Invento qualquer desculpa para não perder nenhum capítulo dos seus seriados “picantes”.

• Novelas me atraem, filmes me atraem, programas de humor me atraem, noticiários me atraem, programas de auditório me atraem.

• E essa atração me domina completamente.

• Estou praticando a mentira!


9. Quando me defronto com os meus inimigos, sinto-me impotente – e fujo deles correndo!

• Não prego o Evangelho para ninguém, porque sinto vergonha de falar de algo tão “fora da realidade” como a Palavra de Deus.

• Não sou capaz de orar por um enfermo. Afinal, se ele não for curado – como ficará a minha reputação? Mesmo porque, também não acredito que possa sê-lo!

• Se vejo alguém com problemas, eu me calo. Afinal, não consigo vencer nem as minhas próprias lutas...; o que poderia falar a outros?


10. A unção de Deus me falta.

• Se vou orar, não tenho assunto com Deus.

• Tenho facilidade para reclamar e não encontro motivos para louvar a Deus.

• Se passo por dificuldades, vejo milhões de gigantes, e me escondo de Deus.

• Eu poderia chorar diante de Deus, mas me faltam lágrimas.

• Não posso ajudar a ninguém, visto que também preciso sempre de ajuda.

• Eu moro em um deserto e estou completamente seco.


11. Imoralidade, violência e vaidade certamente me seguirão todos os dias da minha vida...

• Não sei o que posso fazer para mudar o curso da minha vida.

• Desligar o meu televisor não posso – não conseguiria viver sem diversão e entretenimento.

• Sinto que o meu futuro será como o presente: cheio de desânimo, incredulidade, resistências espirituais, maldições não quebradas e derrotas.

• Minha “mesa” estará farta de comida podre – recheada de fezes!


12. ...e ficarei longe do Reino do Senhor, padecendo horrores na tribulação longe da Casa do Senhor.

• Não tenho motivação para fazer nada que corte a entrada do mundo, do pecado e dos conselhos de Satanás em minha casa.

• Meu futuro está garantido longe do Reino. Mas isso não importa..., afinal, estou salvo.

• Devo confessar essa palavra, crendo que sucederá: - O Reino virá, mas eu não farei parte dele, porque Deus disse que ele é para os crentes vencedores e eu sou um derrotado!


Queridos, não sou contra a televisão, muito pelo contrário acredito piamente que a televisão é uma dádiva de Deus, porém quem está no controle é o deus deste século (satanás), por isso, te desafio para que o Senhor seja o nosso PASTOR.

Autor: Pastor Noel Jorge da Costa
Fonte: www.gospel10.com

terça-feira, 12 de abril de 2011

Bolsonaro e o Contraditório das Falas


“Nosso apego à liberdade e à democracia, e nosso entendimento sobre o que significa liberdade e democracia, são duramente postos à prova quando nos deparamos com a intolerância. Nossa capacidade de tolerar os intolerantes é que dá a medida do nosso compromisso para valer com a liberdade e a democracia”, escreveu em sua coluna, sob o título: “O Fascismo do Bem” o jornalista Ricardo Noblat, meu ex-aluno na Universidade Católica de Pernambuco. E prosseguiu: “A patrulha estridente do politicamente correto é opressiva, autoritária, antidemocrática. Em nome da liberdade, da igualdade e da tolerância, recorta a liberdade, afirma a desigualdade e incita a intolerância”.

Pessoalmente, estou a anos luz da ideologia do deputado Jair Bolsonaro, e não seria seu eleitor. Ele, porém, nos seus equívocos e estilo pouco diplomático, apresenta uma virtude rara nesse País: é transparente. Ele é isso mesmo, e tem sido eleito e reeleito com expressivas votações porque há um segmento da população brasileira que pensa como ele e quer se sentir representada no Parlamento.

O regime que ele defendia reprimia a liberdade de expressão: a “democracia” de hoje quer fazer a mesma coisa, às avessas. Do patrulhamento pelos militares para o patrulhamento pelos gays e aliados não há um grande avanço de conteúdo e de cultura política.

A entrevista do deputado à “casta” Preta Gil está dando munição ao “fascismo do bem”, que tem na ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos, uma extremada militante.

“Quem vê as barbas do seu vizinho arder, põe as suas de molho”, gostava de dizer a minha avó. Refiro-me a nós, evangélicos, cidadãos responsáveis e pagadores de impostos, ameaçados de termos os nossos posicionamentos criminalizados pela mesma minoria organizada e intolerante encastelada no poder e movido por motivações inquisitoriais.

O martírio é uma honra, mas não deve ser confundido com masoquismo ou passividade cúmplice diante do mal. Afirmemos a democracia, o Estado de Direito e a liberdade, para nós, para Bolsonaro, para Preta Gil e para Maria do Rosário, sob a égide da Lei, a convivência dos diferentes, o principio do contraditório e o respeito aos valores nacionais.

Nós, os evangélicos, chegamos para ficar, sem reprimir os que não pensam como nós e sem nos deixar oprimir, não abrindo mão dos nossos direitos de anunciar e denunciar pela Revelação.

Autor: Bispo Robinson Cavalcanti
Fonte: www.dar.org.br

O Bem Sucedido Movimento Pentecostal - 100 Anos da AD no Brasil - Por Cícero Ramos


O movimento pentecostal no Brasil e no mundo caracteriza-se por uma palavra: crescimento. Não é à toa que a Assembléia de Deus constitui-se na maior igreja evangélica em nosso país. Desde os primórdios isso se torna notório por causa da compreensão das verdades pentecostais e sua aplicabilidade na vida cristã. O ardor pentecostal, o zelo evangelizador, a permanência nas verdades bíblicas fizeram com que a Assembléia de Deus crescesse extraordinariamente. Muitos brasileiros conheceram ao Senhor Jesus Cristo por causa de pioneiros como os suecos Daniel Berg, Gunnar Vingren e tantos outros que entregaram suas vidas à causa do Evangelho pelo poder do Espírito Santo.

Estes dois pioneiros mencionados chegaram a Belém do Pará em 19 de novembro de 1910. Traziam a doutrina pentecostal evidenciada no batismo no Espírito Santo com a evidência inicial de falarem em novas línguas e por causa disso, não puderam permanecer na Igreja Batista denominação a qual pertenciam nos Estados Unidos. Então, Berg, Vingren e outros irmãos que aceitaram a fé pentecostal em 18 de junho de 1911 saíram e passaram a reunir-se na casa de uma irmã por nome Celina Albuquerque e fundaram uma nova igreja com o nome de Missão da Fé Apostólica que passa mais tarde, em 18 de janeiro de 1918, por sugestão de Gunnar Vingren, a denominar-se Assembléia de Deus.

O expansionismo missionário fez com que em poucos anos a partir da década de 20, a AD pregasse o Evangelho crescendo muito no próprio estado do Pará, Amazonas, região Nordeste e por volta de 1922 chegasse à região Sudeste através de paraenses que debaixo da direção divina, mudaram para o Rio de Janeiro para implantar a fé pentecostal onde quer que o Senhor os orientasse.

A experiência pentecostal desafia a muitos que possuem alguma forma de santidade mas que negam o poder (2 Tm 3.5). Infelizmente, julgam serem desnecessárias as experiências espirituais. Não compreendem que a Igreja Primitiva aprendeu mais sobre o Espírito Santo depois que experimentou o seu poder e os dons. E mais ainda, também declaramos que as experiências com o Espírito Santo podem fazer clara diferença no conhecimento das Escrituras.

Desde seus primórdios, claramente a AD perseverou na doutrina dos apóstolos (At 2.42). Esta doutrina de forma a não deixar dúvidas, enfatizava a oração, a vida de santidade, as boas obras e o recebimento do dom do Espírito Santo (At 2.38,39). A pregação de Pedro nesta passagem deixa clara a doutrina bíblica do batismo no Espírito Santo. Ele menciona o arrependimento dos pecados, o consequente perdão dos mesmos, o batismo em águas e em seguida o recebimento do dom do Espírito. No livro de Atos vemos de forma consciente o batismo com o Espírito Santo sendo desejado, buscado e recebido. Consequentemente, entendemos que o batismo com o Espírito Santo não era um dom automaticamente concedido aos crentes em Cristo, mas deveria zelosamente ser buscado.

Sendo assim, esta gloriosa doutrina bíblica colocada em prática foi a causa do enorme crescimento da AD. Já existiam outras insígnes igrejas evangélicas no Brasil (como a própria Igreja Batista donde Berg e Vingren eram oriundos) mas que não alcançaram um tão grande número de conversões como a AD. Porque será que isto não ocorreu?

A Igreja Anglicana foi fundada em 1822. Em 1824 é fundada a Igreja Luterana. Em 1858 foi a Igreja Congregacional. Em 1862 foi a vez da Igreja Presbiteriana. Em 1871 foi a vez de metodistas e batistas fundarem suas primeiras igrejas em solo brasileiro. Note que são seis grandes denominações evangélicas diferentes (sem mencionar algumas outras menores) que já existiam muito antes da AD e que tinham um número inexpressivo de convertidos à Jesus Cristo.

Sem desmerecer nenhuma delas, o que quero apenas ressaltar é o fato de que o crescimento numérico das Assembléias de Deus no Brasil não foi por causa de estratégias humanas. Não foi porque os pastores e irmãos pioneiros adotaram uma estratégia de crescimento de igrejas baseada em estudos e pesquisas. Tudo isso tem o seu devido lugar e valor. Também não permaneceram imóveis, satisfeitos em apenas abrir uma igreja ou ponto de pregação. É certo que muitos dos cristãos evangélicos anteriores ao estabelecimento da AD no Brasil, evangelizavam e distribuíam Bíblias, esforçando-se para ganhar almas para Cristo. Mas o crescimento, as conversões, as milhares de almas salvas não pode ser atribuído a mérito humano algum, mas somente pelo poder de Deus. E foi no poder do Espírito Santo e com muita ousadia que esses crentes pioneiros pentecostais desbravaram muitas regiões de nossa pátria em busca das almas preciosas pelas quais Jesus morreu e ressuscitou.

O Espírito Santo no dia de Pentecostes (At 2) por meio de Seu poder, capacitou os discípulos a pregarem o Nome de Jesus ressuscitado. Isto por si só foi a causa do crescimento exponencial dos seguidores de Cristo, note: "E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais. De sorte que transportavam os enfermos para as ruas, e os punham em leitos e em camilhas para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles. E até das cidades circunvizinhas concorria muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos; os quais eram todos curados" (At 5.14-16). Percebamos igualmente o cumprimento do que o Senhor Jesus falara em Mc 16.15-18 sobre os sinais que acompanhariam aos que cressem, além de falarem em novas línguas, eles também orariam ao Senhor, iriam impor as mãos sobre os enfermos e estes em o Nome de Jesus seriam curados.

Tudo isto ficou patente no século 20 com a fundação das AD no Brasil. A ênfase dada ao poder do Espírito Santo, a liberdade de ação dada à terceira Pessoa da Trindade, permitiu a repetição em nossos tempos da manifestação gloriosa de Seu poder como nos tempos apostólicos. Salvação de almas, batismo com o Espírito Santo, curas e maravilhas pelo poder de Deus demonstravam de forma gloriosa que o avivamento chegara em nossas terras para resgatar a plenitude da experiência pentecostal em nossos tempos.

As Assembléias de Deus, tanto no Brasil como nos Estados Unidos, vieram à existência como resultado do reavivamento pentecostal que teve lugar em fins do século 19 e início do século 20. Era a resposta de Deus ao modernismo teológico que estava grassando entre as igrejas na América do Norte. De forma absolutamente poderosa e sobrenatural, o Espírito de Deus passou a mover-se em pequenas reuniões de crentes sinceros e perseverantes em buscar mais de Deus para suas vidas. Este reavivamento começou a partir de 1906 a expandir-se para outros lugares a partir da Rua Azusa em Los Angeles, Califórnia. O derramar do poder do Espírito alcançou muitos cristãos, dentre esses Daniel Berg e Gunnar Vingren, que, sendo obedientes à visão celestial a exemplo do apóstolo Paulo (At 26.19), procuraram cumprir sem demora a missão a que Deus lhes comissionara, lhes revelara, e partiram em um navio para a distante nação brasileira.

Entendemos sem dúvida alguma que somente pela fé na doutrina pentecostal, tão claramente vista em prática por todo livro de Atos dos Apóstolos que a AD logrou alcançar um tão grande número de almas. Foi o poder de Deus quem fez isto. O batismo com o Espírito Santo concede o poder para servir e em adição a isso proporciona a entrada para uma adoração mais profunda a Deus além de a porta dos vários ministérios espirituais chamados dons do Espírito (1 Co 12). Notemos o seguinte: O batismo no Espírito Santo era a experiência normal de todos os crentes no primeiro século da Era Cristã. E tanto esta experiência como os dons do Espírito não cessaram após a época apostólica. Aqueles crentes evangélicos que afirmam isto, ou desconhecem a história da Igreja, ou são realmente incrédulos no que tange ao poder do Espírito de Deus.

Louvamos a Deus pela comunidade pentecostal em nossa nação. Graças a Deus pela persistência dos pioneiros da AD no Brasil. Que à custa de sacrifícios e copiosas lágrimas, que em muitas e insistentes vigílias de oração, legaram-nos inúmeras bençãos quais sejam vidas transformadas por Jesus, curas de enfermidades físicas e espirituais, continuamente despojando dia-a-dia o inferno e a Satanás e suas hostes.

Acima de tudo, que o Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo seja glorificado nestes 100 anos da AD no Brasil. Muito acima das falhas humanas, do legalismo, denominacionalismo, formalismo ou orgulho e vaidades humanas.

Que todos pensemos em tudo o que o Senhor fez em nossa pátria nestes 100 anos por meio da pregação autenticamente pentecostal. Toda a honra e toda glória sejam dadas ao Senhor.

Autor: Cícero Ramos
Fonte: www.observateologia.blogspot.com

terça-feira, 5 de abril de 2011

Trabalhar e Orar

Conta-se que o famoso romancista escocês Walter Scott passeava de barco em um dos lagos de seu belo país, quando notou que um dos remos empunhados pelo barqueiro estava escrita a palavra "ora", coisa que o deixou curioso. No outro remo estava escrito "trabalha". Walter Scott perguntou ao barqueiro qual era o significado das duas palavras escritas nos remos. E o barqueiro respondeu: - Veja o que quer dizer.

Imediatamente começou a remar com o remo que estava escrito trabalha. E logo o barco começou a girar em torno de si mesmo, sem poder avançar.

A seguir, o barqueiro deixou o remo que tinha nas mãos, tomou o outro em que estava escrito ora e tentou remar. O resultado foi o mesmo: o barco rodava, mas não avançava.

Por fim, o remador tomou os dois remos, usou-os combinados e rumou para o alvo. As duas forças impeliram o barco para a frente, fazendo-o deslizar suavemente sobre as águas.

O barqueiro, olhando para Walter Scott, perguntou:

- Compreendeu agora o significado de trabalhar e orar? E o famoso escritor respondeu: - Compreendi o que significa trabalhar sem orar e orar sem trabalhar.

Que a lição aprendida por Walter seja também aproveitada por todos os cristãos de nossos dias, e que nós saibamos trabalhar orando e orar trabalhando, para honra e glória do Senhor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...